Mãe de santo transexual foi assassinada a tiros

Uma mãe de santo transexual de 50 anos foi assassinada em frente à sua casa, emRio PardoRio Grande do Sul.

De acordo com a Polícia Militar, três homens a bordo de um Fiat Uno atearam fogo no carro de Patrícia de Oyá, que estava estacionado na garagem da residência. Ao sair de casa para ver o que estava acontecendo, a mãe de santo - cujo nome de nascimento era Pedro Alcir Vieira dos Santos - foi atingida por quatro disparos.

A vítima chegou a ser socorrida por uma guarnição da PM e levada a uma unidade de pronto-atendimento do município, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de dar entrada na casa de saúde. De acordo com a PM, Patrícia de Oyá já havia registrado queixa por ameaças nos últimos dias.

Patrícia de Oyá era uma das principais lideranças da religião Umbanda na região e era a organizadora da tradicional procissão de Iemanjá, realizada anualmente no dia 2 de fevereiro. Nesta sexta-feira, policiais militares realizavam buscas para localizar os criminosos.

0 comentários :

Postar um comentário