Uganda acusa 38 ONGs de "promover a homossexualidade" para crianças

governo de Uganda resolveu proibir 38 ONGs de executarem suas atividades, alegando que as organizações “promovem o direito dos gays e incentivam crianças à homossexualidade”.

"Algumas ONGs, sob o pretexto de prestação de serviços sociais, recebem fundos para promover a homossexualidade", declarou o ministro Simon Lokodo. “Essa organizações - tanto local e internacional – perderão seus registros e não irão mais atuar em Uganda”, afirmou.

Até o momento, o governo não divulgou a lista com o nome das 38 ONGs que serão punidas. Na Uganda, assim como em mais de trinta países da África, a homossexualidade é considerada um crime.

0 comentários :

Postar um comentário