Defesa de Macarrão pode processar advogado de Bruno por caso gay

A defesa de Luiz Henrique Romão, oMacarrão, informou que pediu, no Fórum Lafayette, em Belo Horizonte (MG), explicações do advogado do goleiro Bruno Fernandes sobre as afirmações de queMacarrão é homossexualRui Pimentaafirmou que seu cliente tinha umrelacionamento amoroso com o amigo, o que Bruno nega, segundo um segundo defensor. Conforme Leonardo Diniz, após as explicações, pode ser proposta ação penal por difamação. Os advogados estudam, ainda, pedir indenização por danos morais.

Na edição desta semana, a revista Veja divulgou uma carta que seria de Bruno aMacarrão. Na correspondência interceptada, Bruno diz ao amigo que, após conversar muito com os advogados, eles chegaram à conclusão de que "a melhor forma para resolvermos isso é usando o plano B". Segundo a revista, o plano A seria negar envolvimento no desaparecimento da ex-amante de Bruno, Eliza Samudio. No plano BMacarrão assumiria a culpa para livrar o goleiro da cadeia.

Pimenta, no entanto, discordou da interpretação da revista. "Naturalmente, pela masculinidade dele, um gladiador, eu entendo que o relacionamento entre eles existia. Eu levo a carta para esse lado, ele queria terminar essa relação."

Em nota, a Secretaria de Estado de Defesa Social de Minas Gerais informou que "nos registros de correspondências enviadas e recebidas por detentos do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Nova Contagem, não consta carta escrita pelo preso Bruno Fernandes de Souza ao preso Luiz Henrique Ferreira Romão". Porém, Bruno confirmou a autoria da carta através de Pimenta. Leonardo Diniz afirmou que a defesa e Macarrão desconhecem a existência da carta.

Segundo DinizMacarrão ficou "profundamente ofendido" com as informações divulgadas recentemente. Conforme o advogado, os dois romperam a amizade devido a "falácias ditas a esmo" pela defesa de Bruno, que considerou que Macarrão éhomossexual e matou Eliza por ciúmes. Na terça, Diniz já havia dito que seu cliente não assumiria o crime.

0 comentários :

Postar um comentário