Dicionário de mandarim exclui definição que significa ´gay´ na China

A nova edição de um dos dicionários de mandarim mais usados pelos chineses foi criticada por ativistas de direitos humanos por não incluir em um verbete o uso feito por homossexuais para se referir a gays.

A palavra que causou a polêmica é “tongzhi”, que, em mandarim, quer dizer “camarada” e foi usada pelos membros do regime comunista por décadas para se referir a si próprios.

No entanto, a expressão também é usada nos últimos anos pelos homossexuaischineses para se referir aos gays e não foi incluída na nova edição do Dicionário do Chinês Contemporâneo, que contém 69 mil verbetes, 13 mil caracteres chineses e mais de 3.000 expressões.

Um dos integrantes da edição renovada disse que eles não quiseram dar atenção ao significado mais coloquial. “Nós sabemos do uso, mas não podemos incluí-lo”, disse o linguista Jiang Lansheng.

Você pode usar uma palavra da forma que você quiser, mas não podemos colocar em um dicionário tradicional porque não queremos promover essas coisas. Nós não queremos dar atenção a essas coisas”.

No entanto, o livro inclui expressões de internet, como “geili” (incrível, em mandarim) e alguns estrangeirismos, como PM2,5, referindo-se ao indicador de poluição por material particulado.

0 comentários :

Postar um comentário