Rapper de grupo homofóbico revela que o primeiro amor de sua vida foi um homem

O rapper norte-americano Frank Ocean, do coletivo de hip-hop Odd Future, postou no Tumblr uma carta aberta em que revela como se apaixonou por outro homem aos 19 anos de idade. A declaração do rapper seria uma surpresa, mas não uma polêmica, se não fosse o histórico da banda.

Mesmo com uma lésbica no grupo, a DJ Syd tha Kid, a manifestação dehomofobia nas letras da banda sempre foi uma constante. O Odd Future chegou a ser barrado recentemente em festival de música na Nova Zelândia por conta das letras polêmicas e homofóbicas.

Há quatro verões, conheci alguém. Eu tinha 19 anos, ele também. Passamos aquele verão e o verão seguinte juntos. Quase todos os dias. E nos dias que estávamos juntos, o tempo voava. Eu o via, e via o sorriso dele, a maior parte do dia. Ouvia as conversas e os silêncios dele. Até que chegava a hora de dormir, que eu compartilhava com ele com frequência. Quando fui perceber que estava apaixonado, foi maligno. Era incorrigível. Não tinha como escapar, negociar com o sentimento. Não havia escolha. Foi meu primeiro amor. Mudou minha vida”, contou Frank Ocean em um trecho da carta.

Até o momento, os demais integrantes do Odd Future ainda não se manifestaram.

0 comentários :

Postar um comentário