Vídeo responde com humor e ironia como seria o Brasil sob uma ditadura gay

Com um roteiro super colaborativo desenvolvido por meio de participações no Twitter, Rafucko usou a boa e velha ironia para mandar seu recado sobre o absurdo da chamada Ditadura Gay, termo usado por religiosos mais fundamentalistas para denominar os avanços dos direitos civis LGBT.

Em “A Ditadura Gay”, um novo chefe de Estado toma posse do Brasil e começa a ditar as regras. São ordens absurdas e hilárias como a proibição do casamento entre um homem e uma mulher, leitura de “Like a Prayer” da Madonna antes de qualquer culto religioso e feriado nacional em dias de aniversário de divas gays.

É uma resposta muito bem humorada e inteligente à fala fundamentalista de que o direito ao casamento civil igualitário e à criminalização da homofobia são prenúncios de uma ditadura do movimento LGBT. Tem mais vídeos engraçados dele no site www.rafucko.com.




0 comentários :

Postar um comentário