Justiça do Rio determina que cura gay seguirá proibida

justiça do Rio de Janeiro negou pedido do Ministério Público Federal para antecipar os efeitos de anulação parcial da Resolução CFP nº 001/99. A decisão do Tribunal endossa a portaria do Conselho Federal de Psicologia que proíbe terapias de "conversão" da homossexualidade, a tal cura gay.

Com a decisão, o TRF-RJ se mostrou, mais uma vez, favorável à legalidade dos termos da norma do CFP.

Dessa forma, a Resolução CFP nº 001/99, que estabelece normas de atuação para os psicólogos em relação à questão da orientação sexual, permanece vigente.

0 comentários :

Postar um comentário