Polícia investiga ameaças de morte a homossexuais

Pelo menos 14 ativistas de movimentos homossexuais de Curitiba estariam sofrendo ameaças de morte. Segundo a polícia, elas são feitas por telefone ou e-mail.

Nas mensagens eletrônicas, o remetente usa ofensas e palavrões. O texto é agressivo e condena a opção sexual.

As ligações começaram depois da últimapasseata gay de Curitiba, realizada no dia 30 de setembro, e continuaram até o início desta semana. A polícia acredita que as ameaças são feitas pelas mesmas pessoas e através de telefones públicos.

0 comentários :

Postar um comentário