Mariela, filha de Raúl Castro, defenderá gays como deputada

Eleita pela primeira vez como deputada em Cuba, Mariela Castro, 50, prometeu trabalhar "com mais intensidade" pelos direitos de homossexuais na ilha.

O detalhe é que Mariela é filha de Raúl, 81, e sobrinha de Fidel, que chegou a perseguir gays e lésbicas nos primeiros anos após a implantação de seu regime, em 1959.

A plataforma de Mariela Castro inclui a aprovação de um novo Código de Família na ilha, que contempla tanto a união consensual de pessoas do mesmo sexo quanto o direito à reprodução assistida por casais de lésbicas que querem ter filhos --as uniões, no entanto, não seriam reconhecidas como casamento.

A recém-eleita deputada é diretora do Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex). Por causa do centro, o sistema de saúde da ilha voltou a realizar cirurgias de mudança de sexo em 2008 --duas décadas após uma polêmica primeira tentativa.

Anteontem, o Parlamento ratificou a permanência de Raúl no poder até 2018. Ele afirmou que quer que este seja seu último mandato.

0 comentários :

Postar um comentário